Anúncios

Busca informações completas sobre o Bolsa Família em 2023? Este é o local ideal para isso. Neste artigo, você encontrará as últimas atualizações do programa e instruções sobre como realizar a inscrição.

Lançado em 2003 com o objetivo de reduzir a pobreza e as disparidades sociais no Brasil, o Bolsa Família ressurge em 2023, consolidando-se como uma das mais importantes iniciativas de transferência de renda e combate à fome e à pobreza globalmente.

Segundo dados do Ministério da Cidadania, o programa beneficiou 21,9 milhões de famílias brasileiras em 2022. Desde sua criação, já auxiliou mais de 14 milhões de famílias em condições de vulnerabilidade social.

Para 2023, apesar de haver previsões de uma diminuição no número de beneficiários – decorrente do anúncio do governo Federal sobre a existência de aproximadamente 2,5 milhões de beneficiários não conformes – o programa continuará a ser um suporte vital para milhões de brasileiros.

O que é o Bolsa Família? 

O Bolsa Família é amplamente reconhecido como o maior programa de transferência de renda do mundo, notável por ter retirado milhões de brasileiros da situação de fome. O programa assegura uma renda básica para famílias em condição de pobreza, atuando como um importante mecanismo de apoio social.

Em 2021, o programa passou por uma alteração de nome, tornando-se o Auxílio Brasil, mas em 2023, retornou ao seu nome original, Bolsa Família, incorporando algumas novidades que serão detalhadas adiante.

De acordo com o governo Federal, o Bolsa Família vai além de prover apenas a alimentação básica para famílias de baixa renda. Ele também tem como objetivo a integração de políticas públicas essenciais, reforçando o acesso a direitos fundamentais em áreas como:

  • Saúde
  • Educação
  • Assistência Social

Além disso, o programa visa restaurar a dignidade e a cidadania dessas famílias, fazendo isso através da promoção de ações complementares que se articulam com outras políticas públicas para a superação da pobreza e para a transformação social, incluindo áreas como esporte, ciência e mercado de trabalho.

Quem tem direito?

Para ser elegível ao Bolsa Família, conforme informações da Caixa Econômica Federal, é necessário que cada integrante da família tenha uma renda mensal de até R$ 218.

Isso implica que, por exemplo, em uma família de seis pessoas onde apenas uma pessoa ganhe um salário mínimo (R$ 1.302), a família ainda pode se qualificar para o benefício, pois o que é considerado é a renda total da família dividida pelo número de seus membros.

É importante notar que o Bolsa Família, assim como o Auxílio Brasil, continua a realizar os pagamentos com base na sequência final do Número de Identificação Social (NIS). O NIS é um número de 11 dígitos utilizado para rastrear cidadãos em sistemas de previdência social e pode ser encontrado em documentos como:

  • Carteira de Trabalho
  • Cartão Cidadão
  • Cartão Bolsa Família

Portanto, é crucial que os beneficiários mantenham o NIS atualizado e todos os documentos em ordem, especialmente considerando que, em 2023, cerca de 1,48 milhão de pessoas foram excluídas do Bolsa Família devido a irregularidades.

Entretanto, o governo federal também anunciou a inclusão de 694,2 mil famílias no programa.

Qual é o valor atualizado do Bolsa Família para o ano de 2023?

Em 2023, o Bolsa Família passou por ajustes em seus valores. Agora, o programa oferece R$ 142 por membro da família, garantindo um valor mínimo de R$ 600 por família. Além disso, há benefícios adicionais, como:

  1. Adicional para Crianças Menores de 7 Anos: Um valor adicional de R$ 150 é concedido para cada criança menor de sete anos na família.
  2. Adicional para Jovens e Gestantes: Outro adicional de R$ 50 é destinado a cada membro da família que seja um jovem entre 7 a 18 anos incompletos, gestante, ou bebê de até 7 meses.

O valor médio do benefício alcançou R$ 705 em junho de 2023, um aumento em relação ao valor médio de R$ 672 registrado em maio de 2023. Esses reajustes refletem o esforço do programa em ampliar o apoio às famílias beneficiárias.

Como se inscrever?

Para se candidatar ao Bolsa Família, o primeiro e fundamental passo é realizar o cadastro no Cadastro Único, mantendo todas as informações devidamente atualizadas.

Esse cadastro pode ser feito nos centros de atendimento da assistência social dos municípios, como os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), apresentando o CPF ou o título de eleitor.

É essencial salientar que apenas a inscrição no Cadastro Único não assegura acesso imediato ao benefício do Bolsa Família. A seleção e o início do recebimento do auxílio são determinados automaticamente pelo sistema do programa em uma base mensal.

Onde consultar o Bolsa Família?

A consulta do Bolsa Família pode ser feita de diversas maneiras, oferecendo conveniência e acessibilidade aos beneficiários:

  1. Aplicativo do Bolsa Família: Disponível para dispositivos Android e iOS, o aplicativo permite a verificação rápida e fácil do benefício.
  2. Central de Atendimento: Ligando para o número 111, os beneficiários podem obter informações sobre o Bolsa Família.
  3. Atendimento Caixa ao Cidadão: Através do número 0800 726 02 07, digitando 21, depois 2 e 3, e informando o número do NIS, é possível consultar o benefício.
  4. Aplicativo ou Site do Cadastro Único: Como alternativa, o Bolsa Família também pode ser consultado por meio do aplicativo ou do site do Cadastro Único, facilitando o acesso às informações do benefício.

Essas opções proporcionam diferentes maneiras de acessar informações sobre o Bolsa Família, permitindo que os beneficiários escolham a mais conveniente para suas necessidades.

Conteúdo Relacionado

Cadastro Único: Entenda o que é, quem pode se inscrever e o processo de cadastro

Descubra como se cadastrar no CADÚNICO, o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Passos necessários para a inscrição, fornecendo informações claras sobre a documentação necessária, o processo de cadastro e como manter as informações atualizadas.

A Caixa inicia o financiamento de imóveis através do FGTS Futuro em abril

Anúncios A Caixa Econômica Federal se prepara para introduzir um novo método…

Como realizar a solicitação do BPC: Etapas cruciais para obter o benefício

Descubra um passo a passo detalhado sobre como solicitar o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Além disso, oferece dicas úteis e esclarece dúvidas comuns para facilitar o acesso ao benefício, destinado a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda.